E se fosse eu?

Reflexão de Tânia Pinto, 11º 8, sobre o mesmo tema

E se fosse eu? É uma pergunta tão difícil… Não sei como me pôr na posição de alguém que vive uma situação tão diferente da minha. Uma situação que acontece tão perto, mas que parece estar tão distante.
Só me resta a imaginação e com ela vejo sofrimento e sacrifício. Bem, se fosse eu, perderia o orgulho, pediria ajuda… Faria tudo para proteger os meus e até os que não o fossem. Afinal, nas piores alturas todo o apoio é um pedacinho de esperança e eu ia precisar de força, assim como os que me rodeassem. Procurando uma vida melhor que trouxesse paz e estabilidade, teria de deixar tudo o resto para trás. Considero-me um tanto nostálgica, o que seria complicado num momento tão frágil.
Sei que teria de passar por um processo de adaptação enorme e que, sendo diferente, iria sempre haver lugar para comentários. Mas as lutas não são fáceis e por isso requerem força de vontade e fé em nós mesmos, especialmente.

Se fosse eu? Quereria ajuda, precisaria de ajuda… Se fosse eu, daria mais valor ao que parece pequeno, com certeza.

 

Anúncios

One thought on “E se fosse eu?

  1. Gostei, Tânia, do teu texto e de algumas ideias que partilhaste.
    Concordo contigo: em situação de tão grande conflito, que leva às migrações atuais, dar-se-á, de facto, mais apreço ao que, em situação de paz, parece ter pouco valor.
    Um beijinho
    DG

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s