Os Maias – sempre!

A interpretação de Os Maias, feita pela companhia “Et7ra Teatro”, fez justiça à obra, pois, embora a linguagem não tenha correspondido exatamente à utilizada na mesma, aquela foi adaptada de forma a tornar a peça mais atual e apelativa para o público jovem. Por esta razão, e também devido à introdução de elementos de comédia, as personagens adquiriram mais vivacidade, o que se revelou uma excelente técnica para manter a peça atrativa ao longo da sua apresentação.
Verificou-se que a companhia prestou muita atenção aos detalhes, como, por exemplo, o facto de Dâmaso vestir sempre roupas semelhantes às de Carlos, embora com uma aparência menos cuidada, de a Condessa de Gouvarinho apresentar vestes provocantes e de Maria Eduarda usar sempre roupas claras.
No entanto, os cenários eram um pouco monótonos. Porém, os adereços, apesar de escassos, permitiam ao público distinguir os diferentes espaços da história, distinção essa que se revelou por vezes difícil e que teve de se apoiar na participação ou não de certas personagens, bem como no discurso das mesmas, para que tal fosse possível.
Cativantes, a postura divertida dos atores, a demonstração hiperbólica de emoções pelos mesmos e a sua forte interação com o público foram cruciais para manter o interesse da plateia.
Em suma, esta representação teatral revelou-se uma ótima forma de melhor entender e conhecer Os Maias de Eça de Queirós e permitiu que os espetadores criassem uma ligação entre a ação da obra e situações atuais.

Maria Granjo e Marco Nascimento, 11º 3.

Anúncios

5 thoughts on “Os Maias – sempre!

  1. Infelizmente, eu faltei ao evento.
    E, a avaliar pelo que aqui se diz e nos artigos (prefiro a palavra portuguesa a posts) anteriores, foi pena ter faltado!
    E, não é só o que se diz a respeito da encenação que me faz triste! (Sim, que me faz triste. É mesmo esta a expressão.) É ler estes textinhos ´(o diminutivo tem valor afetivo!) tão bem escritos, com tanto “suminho” e sem “palhinha” e pensar:” Ai, como gostaria eu de ter estes “piquenos” nas minhas turmas! Como consolaria os olhinhos meus, cansados e já pitosgas, ao ler os testes e as composições destes meninos!…

    Por isso, setora Dolores, se para o ano não puder ficar com estes alunos (porque querer quer de certeza!), eu fico! OK? 🙂

    Meus jovens, parabéns a todos vós pelo empenho e pelo gosto que os vossos artigos sobre a encenação do romance queirosiano revelam! Continuem!
    beijinho,
    IA

    Gostar

    • Obrigada, Isaura, pelas tuas palavras tão estimulantes. De facto, é um prazer muito grande ler textos como os aqui publicados e muitos outros. Quando tal não acontece, também é muito bom ver que há esforço e vontade de melhorar, neste caso, a expressão escrita.
      Beijinhos e, como eles diriam, XOXO
      D.

      Gostar

    • Cara professora Isaura,
      Obrigado pela proposta, mas gostaríamos de continuar com a professora Dolores este ano e o próximo.
      No entanto, agradecemos os elogios feitos aos nossos textos, e esperamos que continue a acompanhar as nossas escritas, assim como os restantes “posts” da nossa professora, neste blog.

      Com os melhores cumprimentos,
      João Varela e Mariana Castro

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s