Um bom desafio

Não, não vou falar do jogo Sporting-Benfica de que todos os media falam e que tanta gente quer ver e tanta tinta fará correr.

Não, é melhor não ir por aí e também como o meu clube já ganhou ontem…

Pois, o desafio que vos proponho, queridos alunos do 11º 1 e 11º 3, é que ponham comentários neste nosso blogue sobre o avanço da vossa leitura de Os Maias. De certeza que terão muita coisa importante a partilhar.

images Não me interrompam. Estou na Hora Eça!

Ah, e querem saber uma boa notícia? Ontem, tivemos dezenas de visualizações.

Fico à espera dos vossos comentários.

Bom domingo!

 

Anúncios

16 thoughts on “Um bom desafio

  1. Infelizmente, não estamos muito adiantados na leitura de Os Maias, vista a dificuldade em ler este tipo de livro, mas, a pouco e pouco, pensamos que lá chegaremos!

    Gostar

    • O vosso comentário fez-me lembrar a história da lebre e da tartaruga.
      Claro que o importante é chegar à meta, neste caso, ler a obra, mas tentem acelerar mais um bocadinho, senão têm de voltar sempre ao início e ficam com sono!
      DG

      Gostar

  2. Nós (Tatiana e Patrícia) já começámos a ler Os Maias, mas vamos em pontos diferentes. A Patrícia, neste momento, encontra-se no começo do quarto capítulo, enquanto que a Tatiana encontra-se no primeiro capítulo, mas ambas sabemos a história porque temos um livro de resumos que refere todas as personagens, espaços e explica cada capítulo, o que nos ajudou a realizar o trabalho sobre a obra, visto que, ainda não tinhamos acabado de ler a história. No entanto, ainda vamos acabar de ler o resto do livro, para que, no terceiro período, possamos estar bem informadas acerca da história.
    Tatiana e Patricia

    Gostar

  3. Já iniciei a leitura do livro. Não é “um bicho de sete cabeças”, como muitos dizem. Pelo que já li, acho ums obra muito interessante pelo desenrolar do romance e das relações familiares e sociais. Espero acabar de o ler em breve.

    Gostar

  4. Bom dia! A minha leitura de Os Maias já terminou, embora esteja a pensar recomeçar a reler a obra, pois faltaram-me alguns pontos essenciais. É uma historia interessante e continua bastante atual. No entanto, o começo do livro é doloroso, pois a descrição é imensa e desmotiva um pouco.
    Após essa fase inicial, o leitor acaba por ficar “enrolado” na história e começa a surgir interesse até ao fim.

    Gostar

  5. Eu tenho feito uma leitura calma sobre a obra, tendo tido uma pausa por motivos de época de testes e de provas de remo para a seleção nacional. Fiquei pelo capitulo III, que se depara ser um capitulo trágico, por vários motivos, tais como: Afonso da Maia confirma ao neto de que seu pai, num momento de loucura, se tinha suicidado. Vilaça morre de apoplexia e deixa ao filho, Manuel Vilaça, a procuradoria da casa de Os Maias e Carlos entra na Faculdade de Medicina em Coimbra. Acho estes os pontos mais interessantes deste capitulo. É de referir que comecei de novo a ler a história, pois tive imensas dúvidas sobre o que havia lido pela primeira vez e fiz alguma confusão.

    Gostar

    • Continua, João, a leitura, desvendando muitas páginas da obra com a mesma vontade com que vences as águas dos rios.
      Espero que o Vasco, que não se pronunciou, também vá remando a favor da leitura. E as vitórias só vêm com esforço!
      DG

      Gostar

  6. Boa Noite
    Aproveitamos para agradecer este blogue à professora.
    Quanto à questão da leitura de Os Maias, ainda vamos no início do livro, pois, como estamos em altura de testes, decidimos ler livros de resumos.

    Gostar

    • Pois, Ricardo’s, como já disse a alguns alunos da turma, podem ler resumos, mas… não é a mesma coisa. Gostam de futebol? Imaginem ler apenas o resumo dos golos. Perderiam muita coisa, não? O mesmo acontece com uma obra literária. Abram o livro, leiam algumas páginas e vejam a diferença!
      DG

      Gostar

  7. Olá, professora!
    Estamos em caminhos diferentes de atingir a meta final. A Rita Mendonça encontra-se nos capítulos iniciais, ao contrário da Rita Santos que, se encontra já nas cenas finais.
    Ambas visualizámos o filme de João Botelho e apreciámos, o que nos ajudou e muito na compreensão do enredo.
    RR*

    Gostar

  8. Ritinhas,
    Muito bem. Vamos lá, então, para chegarem à meta bem felizes. Se tiverem o mesmo empenho e generosidade que sempre revelam, têm o caminho facilitado e terão um “ramalhete” de parabéns!
    Boas leituras.
    Um beijinho
    D.

    Gostar

  9. Olá, professora!
    Felizmente, tive a oportunidade de concluir a leitura da obra ainda nas férias de verão. Tenho a dizer que é apenas com o desenrolar da história que ficamos mais presos ao enredo, apesar de, por vezes, ter de reler algumas partes para facilitar a sua compreensão. Gostei bastante do livro, pricipalmente da ironia de Ega e da comicidade de algumas passagens que envolvem, por exemplo, o Dâmaso e o Eusebiozinho.

    Gostar

    • O teu comentário, Sofia, é curto . nunca gostaste muito de esbanjar palavras! – mas é a prova que a leitura de Os Maias vale a pena – para utilizar a expressão que tem sido usada nos últimos posts.
      Continua a interrogar os saberes.
      Um beijinho
      DG

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s